A Venezuela vive uma grande crise política e econômica, que se intensificou a partir de 2014, após a eleição de Nicolás Maduro, em abril de 2013. Herdeiro político do ex-presidente Hugo Chávez, Maduro chegou ao poder em meio à comoção pela morte do líder que, além de impulsionar a chamada Revolução Bolivariana, colocou o país petroleiro no mapa geopolítico mundial. 

Esse país da América do Sul, com cerca de 30 milhões de habitantes, tem as maiores reservas de petróleo do mundo, mas vem sofrendo uma maciça e severa recessão econômica desde que os preços globais da commoditty caíram drasticamente, com a eleição de Maduro. A inflação anual gira em torno de 2.500%. 

Pelas ruas vê-se pessoas bem vestidas revirando lixo em busca de comida, antes de ir para o trabalho. O que um trabalhador com nível superior ganha em duas semanas não dá para comprar 1Kg de açúcar. 

A partir de 2017, centenas de refugiados venezuelanos passaram a chegar ao Brasil em busca de esperança. Muitos cruzaram o país a pé em busca de um lugar para reconstruir suas vidas. 

Missões Mundiais retomou suas atividades missionárias no país por meio do PEPE (programa socioeducativo) e também participa de uma parceria que leva ajuda aos refugiados que chegam ao Brasil. Em 2018, ajudou a fundar a casa Brasil-Venezuela, em Roraima, acolhendo venezuelanos. 

 

Adote este campo missionário.

Seja um voluntário neste campo.

PEPE

Missões Mundiais está presente neste e em outros 28 países através do PEPE (programa socioeducativo), levando esperança ao coração da criança e alcançando também suas famílias. São cerca de 20 mil meninos e meninas beneficiados com educação de qualidade e uma refeição diária em cerca de 600 unidades. Adote o PEPE.