Vidas missionárias

28 de junho de 2017

Há pouco mais de quatro décadas, Missões Mundiais enviava à Venezuela um jovem casal que atuaria por 17 anos nesse campo sul-americano. Ali mat_venezuela_casal_jose-calixto_suely-patricio_foto-historica_470x350plantaram igrejas, deixaram líderes prontos para seguir compartilhando a verdadeira esperança, que é Cristo, e hoje continuam a influenciar vidas e ministérios como exemplos de servos fiéis à missão de Deus.

José Calixto e Suely Patrício completaram 40 anos de ministério missionário no último dia 24 de maio. Em 1977, eles tinham respectivamente 26 e 24 anos e doaram seus melhores anos na Venezuela, ficando ali até setembro de 1994. Também foi no país que nasceram seus dois filhos, Danielle e Samuel.

A dedicação de suas vidas e ministério começou assim que puseram os pés no campo, quando o casal fez a seguinte oração, segundo lembra o Pr. mat_calixto_venezuela-barcelona_1977Calixto: “Senhor, usa-nos neste país para ganharmos milhares de venezuelanos e para abençoar não somente a obra batista, mas todas as denominações da Venezuela”.

Naquele mesmo ano de 1977, Calixto e Suely começaram uma pequena missão batista em uma garagem. Quando o missionário estava para realizar os primeiros batismos, uma senhora que à época tinha cerca de 40 anos, María de Mejías, manifestou o desejo de ser batizada.

“Eu perguntei se ela não gostaria de esperar o próximo batismo, pois tinha apenas um mês que congregava conosco. Ela respondeu: ‘Pastor, o senhor pode me batizar com toda a confiança. Vou ser uma crente fiel e exemplar’”, lembra o missionário.

Em 2014, o casal retornou à Venezuela para o aniversário de 30 anos da Igreja Evangélica Batista Jesus Cristo é o Caminho, que ajudou a plantar na cidade de Puerto La Cruz, e foram visitar a senhora María de Mejías.

“A filha advertiu que, talvez pela idade avançada, ela já não se lembraria de nós. Mas ao chegar à porta da cozinha, onde ela se encontrava em uma cadeira de rodas, eu lhe falei: ‘Hermana María de Mejías, ¿será que usted de acuerda de mí?’. Ela imediatamente respondeu: ‘¡Usted es mi pastor querido, pastor Calixto, por quien yo oro al Señor todos los días!’. Depois de quase 40 anos, ela ainda se lembrava do seu pastor”, conta.

De 1982 a 1984, Calixto e Suely moraram em um bairro próximo de onde ficava a Igreja Batista Memorial de Barcelona. Ali, eles eram vizinhos de mat_calixto_maria-mejiasuma família chinesa.

“A Suely saía todos os dias para varrer o quintal, e um das noras do casal chinês a ficava observando. Ela se chamava Kimei, e o nome japonês da Suely é Mieko. Ela chamou Suely na cerca de ferro que dividia nossas casas e perguntou: ‘Mieko, todos os dias eu ouço você cantar algumas músicas tão bonita. Eu vejo que você é uma pessoa muito feliz. O que faz você tão feliz?”, relata o Pr. Calixto.

Foi aí que Suely teve a oportunidade de falar sobre Cristo a Kimei, a quem ofereceu um discipulado. A cunhada da vizinha chinesa também aceitou o convite. Pouco tempo depois, ambas tomaram uma decisão por Cristo, e os maridos também.

“Outra irmã chinesa, mãe de alguns adolescentes que eram membros da nossa igreja, também foi batizada em nossa igreja. Pouco tempo depois, aquela senhora chinesa, com o apoio de um missionário que vinha da China, iniciou um trabalho com chineses na cidade de Puerto La Cruz. A família da Kimei fez parte da nova igreja. Em pouco tempo, havia mais de 40 chineses convertidos ao Senhor em nossa cidade”, conta o missionário.

Nessa mesma época, 1984, o Pr. Calixto se encontrava no aeroporto de Caracas aguardando um pastor brasileiro que solicitara a ajuda do missionário para visitar uma igreja na Venezuela. Era bem cedo, ainda estava escuro, mas o Pr. Calixto ficou impressionado com a chegada de um grupo de jovens bolivianos chegando como missionários mórmons.

“Naquele momento, o Espírito Santo plantou em meu coração uma inquietação: o que aconteceria na obra venezuelana se os batistas tivessem um plano parecido? Depois de orar e pedir direção ao Senhor, escrevi um projeto que foi apresentado para o Departamento de Missões da Convenção Nacional Batista da Venezuela. O projeto, chamado de ‘Missionário Temporário’ consistia no recrutamento e capacitação de jovens venezuelanos que quisessem doar um ou dois anos de sua vida trabalhando na plantação de novas igrejas”, explica.

O missionário brasileiro diz que, desde então, os batistas venezuelanos viram mais de mil jovens servirem ao Senhor em missões como missionários temporários.

“O impacto no crescimento da obra venezuelana foi tremendo. Em 1977, os batistas venezuelanos tinham 60 igrejas no país, e hoje são mais de 680 igrejas e missões espalhadas por todo o território do país vizinho”, conta o Pr. Calixto.

Depois de 17 anos de ministério, somando os frutos diretos das igrejas que plantaram nas cidades de Barcelona e Puerto La Cruz, além dos resultados nas oito igrejas filhas, os missionários podem afirmar que foram alcançadas mais de 3 mil pessoas nesse tempo.

“A igreja em Puerto La Cruz se tornou um modelo de igreja missionária que influenciou não somente a Convenção Nacional Batista Venezuelana, mas outras igrejas e denominações, sensibilizando a visão missionária do povo de Deus na Venezuela no tocante ao envio de obreiros até os confins da terra”, destaca o Pr. Calixto.

Depois da Venezuela, Calixto e Suely passaram por Costa Rica, Estados Unidos, e desde 2010 estão em Portugal. Ali atuaram na revitalização de mat_calixto-suelyuma igreja na cidade de Vila Real, norte do país, e desde 2014 estão baseados na cidade do Porto. Três anos antes, em 2011, fazem parte da equipe do Cuidado Integral do Missionário (CIM), subordinado à Gerência de Missões da JMM e através do qual realizam o cuidado pastoral de nossos obreiros em Portugal, Espanha, França, Itália, Suíça, Letônia e Albânia.

Também faz parte da equipe do CIM o Pr. Lauro Mandira, que de 2003 e 2013 serviu como gerente de Missões. Ele conheceu o Pr. Calixto em 1975 no Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (STBSB), no Rio de Janeiro, e foi seu aluno de Homilética. Sobre Calixto e Suely, os missionários Lauro e Thereza Mandira, que serviram por vários na África do Sul, dizem que são “um casal muito especial usado poderosamente por Deus na condução de vidas para Cristo”.

“São humildes, sábios, amigos em todas as horas e excelentes conselheiros. Convivendo com eles ao longo desses 40 anos como amigos e colegas na mesma missão, podemos afirmar categoricamente que eles ainda têm muito a contribuir com o Reino de Deus. Thereza e eu desejamos a eles ricas bênçãos do Pai e que eles continuem sendo esse casal abençoado como tem sido até aqui”, conclui.

por Willy Rangel

ADOTE O CASAL JOSÉ CALIXTO E SUELY PATRÍCIO


15 respostas para “Vidas missionárias”

  1. Jocimar Matias disse:

    Que alegria saber notícias desse casal tão abençoado! Lembro quando estiveram conosco aqui na Igreja Batista Brasileira de Basel, Suíça. Um forte abraço ao casal!

  2. Leila disse:

    Lembro-me bem de Suely, ainda solteira, quando falou às Mensageiras do Rei num acampamento em Rio Bonito, RJ. Desde então, eu nunca mais esqueci o seu testemunho que era de evangelizar os Povos, principalmente do Japão. Hoje, eu os tenho, Suely e Pr. Calixto, como amigos que Deus me presenteou. Sou grata a Ele pela vida de vocês, meus queridos! Que o Pai continue usando vocês onde quer que fores, até que Ele venha! Abraços

  3. luan disse:

    alguem tem o email do pastor jose calixto patricio

  4. Raquel Florencio disse:

    Eles são fontes de amor afeto e inspiração. Sou abencoada por te-los como meus pastores no campo missionário. Louvado seja Deus por suas vidas.

  5. Jeliel Aguiar disse:

    Parabéns ao nobel casal. Foi muito bom ter conhecido essa família que tem sido exemplo para muitos pastores. Agradeço pela vida de vocês e acredito que Deus ainda tem muita para manifestar através de vocês .
    Deus os abençoe.

  6. Sandro Oliveira dos Santos disse:

    Agradeço a Deus a oportunidade de ter conhecido este casal tão querido quando esteve diversas vezes em nossa igreja em Irajá, no Rio de Janeiro. Que Deus continue abençoando este ministério !

  7. Dâmaris disse:

    Tenho 47 anos e há 40 ouço falar do ministério desse casal… isso sim é vida com propósito!
    A Deus toda honra e toda glória!

  8. Anderson de Santana Carneiro disse:

    Sao casais como estes que nos encorajam e nos motiva para a obra missionaria.Obrigado pelo o exemplo de voces e que o Senhor esteja sempre com voces.

  9. Joaquim Almeida disse:

    Se todos pudessem ver a Terra do Espaço “o planeta seria mais feliz”-Daniel Tani- astronauta da NASA

    Obrigado pelas vossas vidas ao serviço do Reino.A frase dita hoje (07-07-2017) na Univ. Nova Lisboa,espelha o raio de Cristo no vosso ministério Ver do trono celestial com Cristo o quanto a Terra pode ainda ser “mais feliz” com Jesus.

    Yavé Jireh

  10. Edilberto e Pricila disse:

    Compartilhamos de cada palavra do Pr Lauro. Somos muito gratos a Deus por sermos alvo das orações e do amor desse casal que TANTO nos inspira. Queridos Pastor Calixto e Irmã Suely, nós amamos muito vocês! Que Deus continue a dar muitos e muitos frutos a vocês.

  11. Renato Salles disse:

    Tenho santo orgulho em compartilhar os numerosos sucessos de meus “filhos missionários” na obra de Deus.
    O Senhor os continue abençoando abundantemente.

  12. Samuel Anjos disse:

    Pastor Calixto é um verdadeiro privilégio caminhar ao lado do senhor e experimentar de perto o grande servo do Semhor que o irmão é. Que Portugal também seja impactado pelas obras que nosso Deus ainda têm a realizar através do sua vida. Beijão de toda a nossa família.

  13. Rogerio Ferrari disse:

    Parabéns Pr Calixto e irmã Suely. Uma vida de dedicação à Cristo. Exemplos a serem seguidos.

  14. Kaylee Carey disse:

    Caro Calixto e Suely, obrigado pela sua dedicação ao Reino de Deus. Foi uma benção para ministrar com você na Costa Rica. Agradeça a Deus por suas vidas.
    Que Deus continue a guiá-lo e protegê-lo enquanto você passa para o próximo capítulo da sua vida. Eu te amo em nome de Jesus Cristo. Bênçãos e amor, Kaylee

Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.