Ucranianos na Papua Nova Guiné

11 de novembro de 2015

“Gostaria de mudar o foco e falar um pouco sobre um país distante da Ucrânia, a mat_ucrania_papua-nova-guine_novos-crentesPapua Nova Guiné, onde há três anos trabalha uma família de missionários ucranianos”, conta o Pr. Lyubomyr Matveyev, missionário da JMM na Ucrânia. E seus relatos são de grande alegria: oito batismos estão para acontecer naquele país localizado na Oceania.

O que essas duas nações tão distantes uma da outra têm em comum é que mais obreiros ucranianos tão seguindo para o campo papuásio. A atuação de Missões Mundiais na Ucrânia está gerando frutos de segunda geração.

Em Kiev, a igreja liderada por nosso missionário Lyubomyr é a pioneira da convenção batista ucraniana e iniciadora do projeto na Papua Nova Guiné. No país da Oceania agora há oito jovens já discipulados prontos a darem testemunho público de sua fé em Jesus através do batismo.

“Deus seja louvado por esses primeiros feixes em Papua Nova Guiné”, vibra Lyubomyr.mat_ucrania_papua-nova-guine

Os batismos estão sendo planejados para a virada do Ano Novo. O missionário ucraniano pede oração pelos batizandos, para que continuem firmes e em processo de aprendizado, levando outros à salvação por seus testemunhos de vida e transformação.

Situação na Ucrânia
Ao relatar o que de bom acontece na Papua Nova Guiné, o missionário também dá boas notícias sobre o conflito no leste da Ucrânia. Segundo ele, a guerra deu uma trégua, bombardeios cessaram, diminuiu o número de mortos e já é possível notar algum movimento de reestruturação do país. Os que deixaram suas casas estão retornando após dois anos de deslocamento, inclusive missionários da terra mantidos pela JMM que estavam em zonas de conflitos na parte oriental do país, próximo à fronteira com a Rússia. Agora, já não há tanto perigo, de acordo com o missionário.

“Isso é motivo de agradecimento a Deus e aos irmãos, que durante os dois últimos anos oraram pelo nosso país, que enfrentou um dos momentos mais difíceis de toda sua história de independência”, afirmou Lyubomyr.

Ore pelo missionário, por sua esposa, Natasha, e pelos filhos do casal, Maximus e Natan. Interceda pelos convertidos em Papua Nova Guiné e o conflito na Ucrânia.

ADOTE ESTE MISSIONÁRIO


5 respostas para “Ucranianos na Papua Nova Guiné”

  1. Maria Elziete Machado Dias disse:

    Estou orando juntamente com os irmãos em favor dos amados irmãos que estão na Oceania .Deus dará que os seus filhos precisarem para realizarem sua obra e fortalecerá como seu poder.

  2. Danielle Dantas Moura disse:

    Vejo noticias sobre tantos lugares no mundo, mas da Oceania quase não vejo, e
    hoje senti Deus me chamando para orar pelos missionários, pelas pessoas que
    foram alcançadas e pelas que ainda precisam ser alcançadas desse continente. Deus tem poder pra fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos!!

  3. Jorge Bispo disse:

    Ola, Graça e Paz a todos da parte de Deus nosso pai Senhor e Criador.

    assim como as irmãs também gostaria de obter informações sobre os missionários que atuam neste continente, a atuação da igreja e números para poder informar a igreja e desempenhar nossas orações especificas

  4. Luziete disse:

    Gostaria de saber um pouco da cultura desse continente qual o prato típico que prevalece? etc…

Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.