Radical Latino-Americano: turma 2018

7 de junho de 2017

Mais uma turma do Radical Latino-Americano será enviada ao campo em 2018 e o processo seletivo para esse projeto, que mat_radical_latino_destaqueleva jovens batistas de 18 a 30 anos para atividades evangelísticas de impacto nos campos na América Latina, está aberto e vai até o dia 9 de outubro apenas pelo e-mail crh@jmm.org.br.

Conheça cinco motivos para você ser um Radical.

Saiba mais sobre o programa Radical.

De fato, as inscrições para o programa Radical duram todo o ano, mas se você quiser participar já no ano que vem da décima segunda turma do Radical Latino-Americano, é preciso cumprir o prazo de 9 de outubro. Parece que está longe, mas é logo ali. Por isso, fique atento para não perder a data limite.

O atual formato do Radical Latino-Americano, realizado em parceria com a União Batista Latino-Americana (UBLA), é direcionado para moças e rapazes solteiros, com idade entre 18 e 30 anos, membros há pelo menos dois anos de uma mesma igreja batista. Os selecionados passaram por um treinamento na sede de Missões Mundiais, no Rio de Janeiro, e, após o envio, apoiam a consolidação do trabalho missionário e despertamento de vocacionados em países como Argentina, Colômbia, Equador, Paraguai, Uruguai e demais nações latino-americanas.

O Programa Radical possui cinco projetos: África, Ásia, Haiti, Latino-Americano e Luso-Africano. Todos exigem o ensino médio como escolaridade mínima, com exceção do Radical Ásia, cujo candidato deve ter o ensino superior completo, e o Latino-Americano, que exige pelo menos o ensino superior em andamento.

Se o seu perfil não é o de um missionário Radical, mas você deseja fazer parte desta missão, ajude a identificar vocacionados para o programa Radical e o ajude com sustento e oração. Clique no botão abaixo e adote o programa Radical.

por Willy Rangel

ADOTE O PROGRAMA RADICAL


4 respostas para “Radical Latino-Americano: turma 2018”

  1. Lesliany disse:

    A paz!
    Sou vocacionada, e há algum tempo recebi o chamado missionário. Fui barrada pela condição financeira. Agora que tenho condições financeiras de ao menos participar de um projeto ou visitá-lo, sou tolhida pela regra da idade e do estado civil.
    Gostaria de saber o porquê desses critérios.
    A paz!

Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.