PEPE chega ao Timor-Leste

3 de fevereiro de 2016

A implantação do PEPE em um novo país é um processo que se inicia a partir do mat_pepe_timor-lesteinteresse dos locais e da necessidade do programa socioeducativo no novo contexto. E já se passaram três anos desde que a liderança do PEPE Internacional e nossos missionários no Timor-Leste começaram a orar e a agir para levar este projeto ao país, onde, no dia 25 de janeiro de 2016, iniciou oficialmente suas atividades com crianças timorenses.

A primeira unidade do PEPE no Timor-Leste funciona na capital, Díli, e recebeu o nome de Labarik Haksolok, que em tétum (idioma local) quer dizer “criança feliz”.

“Inicialmente, são dez crianças, mas há muito potencial para crescer. À medida que a comunidade entende o programa socioeducativo e vê os resultados na vida dos pequeninos, muitas outras virão”, explica a missionária Terezinha Candieiro, coordenadora do PEPE Internacional. “Na maioria dos países, iniciamos um projeto piloto para, na medida em que este se fortalece e atinge seus objetivos, ganhar a credibilidade da comunidade e matricule suas crianças, surgindo novas oportunidades”, destaca.

Desde 2013 que Missões Mundiais vem trabalhando para levar o PEPE ao Timor-Leste; o programa socioeducativo já estava presente em mais de 20 países na América Latina e na Ásia. Naquela época, a missionária Vanete Teixeira iniciou algumas ações nesse sentido, e mais recentemente com a chegada da missionária Lucimar de Souza e a chegada da também missionária Lúcia Godinho, os planos foram se concretizando depois de muita oração. Além das brasileiras, também está na coordenação local a obreira timorense Madalena.

“Estamos animadas, pois Deus nos abençoou e fez outras pessoas abençoarem este tão grande projeto”, afirma Lucimar de Souza, missionária que coordena o PEPE no Timor-Leste.

Segundo Terezinha, o desafio é fortalecer o PEPE no Timor-Leste, fazer a formação e a capacitação de mais obreiros locais para que a igreja e eles próprios deem prosseguimento ao ministério. Ainda de acordo com a missionária, chegar a mais um país significa “alargar o espaço da tenda”, como está escrito em Isaías 54.2.

“É a oportunidade que Deus nos dá de compartilhar do Seu amor com mais crianças, famílias e comunidades, levando a verdadeira esperança de Jesus, que restaura a dignidade humana, garante os direitos e dá salvação”, enfatiza.

Terezinha conclui pedindo oração por mais este novo de campo de atuação do PEPE Internacional, pelas crianças, pelo sustento e manutenção do programa socioeducativo no Timor-Leste, que enfrenta desafios econômicos e sociais.

“As crianças precisam de Jesus e de educação, as famílias precisam de esperança e restauração, as comunidades precisam do amor em ação. Ore, participe, contribua e se envolva com este novo projeto do PEPE”, conclui Terezinha.

por Willy Rangel

DOAR PARA ESTE PROJETO


Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.