JMM adota política de proteção à criança

10 de novembro de 2015

Ciente dos riscos de exploração de crianças e adolescentes em todos os contextos e baseada em estudos e nos impactos que a violência tem causado nas pessoas, Missões Mundiais elaborou sua Política de Proteção à Criança e ao Adolescente (PPCA) como forma de declarar seu compromisso com a proteção aos pequeninos e orientar seu pessoal sobre condutas recomendadas para a prevenção de situações de violência no âmbito da organização e missão.

Desta maneira, a PPCA será apresentada nesta quarta-feira (11) aos colaboradores da sede da JMM, no Rio de Janeiro, pela coordenadora do PEPE Internacional, missionária Terezinha Candieiro.

Terezinha explica que a JMM, através do diretor executivo, Pr. João Marcos Barreto Soares, e da Gerência de Missões, decidiu trabalhar na construção e implementação da PPCA primeiramente pela visão que a instituição tem do Reino de Deus, que deve ser de justiça e paz.

“Entendo que a PPCA vem fortalecer a visão que a JMM tem com relação ao ministério com crianças e adolescentes. Alguns aspectos com relação a normas e procedimentos são novos, porém representa a formalização de muitas ações que já realizamos”, destaca Terezinha, que tem a melhor das expectativas quanto à apresentação da PPCA na JMM.

“Minha expectativa é a sensibilização dos nossos colaboradores, missionários, parceiros e voluntários no que diz respeito aos bons tratos às crianças e adolescentes, de acordo com os princípios bíblicos e de Jesus”, declara a coordenadora do PEPE. “Além disso, espero estimular uma reflexão sobre a relevância de os campos missionários serem espaços de segurança e proteção às crianças contra qualquer forma de violência e exploração”, conclui.

por Willy Rangel

DOAR PARA A CAMPANHA “DOE ESPERANÇA”


2 respostas para “JMM adota política de proteção à criança”

  1. Sóstenes Júnior disse:

    Graça e paz , sou Conselheiro Tutelar na minha cidade e professor na EBD na minha Igreja à PIBEM, gostaria de saber com ter acesso a esse material do PPCA?

Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.