Esperança para expandir o Evangelho

26 de dezembro de 2016

Em quase 110 anos de história, nunca Missões Mundiais esteve tão presente junto a povos não alcançados como nos últimos cinco anos. Seguimos com o objetivo de manter 51% de nossa força missionária presente entre populações que nunca tiveram contato com o Evangelho de Cristo. E recentemente, alcançamos novos desafios.

  • Chegamos a uma comunidade indígena no Equador.mat_equador_batismos
  • Enviamos uma nova família missionária ao Sul da Ásia.
  • Chegamos pela primeira vez a um país do Oriente Médio onde a disputa por petróleo deixou vários mortos nos anos 1990.
  • Reforçamos nossa presença missionária no Líbano.
  • Também aumentamos nossa força no país que tem a maior população muçulmana de todo o mundo. Um casal missionário irá somar na frente de capacitação da igreja local. Temos ainda missionários em período de aculturação na Ásia. Em breve, eles seguirão para quatro países considerados áreas de risco à pregação do Evangelho.
  • Estamos com um missionário brasileiro dentro do país onde há maior perseguição a cristãos em todo o planeta. Falar de Jesus por lá pode significar a própria morte. Mas Deus nos tem permitido chegar a este país asiático também com obreiros da terra, que só no período de maio a agosto distribuíram 5 mil bíblias.
  • Levamos esperança a populações vítimas de catástrofes naturais, como os terremotos que atingiram o Equador e a Itália e o furacão que deixou centenas de mortos no Caribe, principalmente no Haiti.
  • Mais uma vez, Missões Mundiais agradece a todos os que mobilizaram suas igrejas e têm levado esperança ao mundo mat_voluntarios_cabo-verdecom suas orações, ofertas e voluntariado. Tudo isso se reflete em resultados em nossos campos missionários. E o maior resultado que podemos alcançar como agência missionária são os batismos.
  • Só em um dos países mais fechados ao Evangelho de Cristo do Oriente Médio, foram batizados mais de 200 ex-muçulmanos. Em outro país extremamente fechado, nossos jovens do projeto Radical Ásia viram o fruto de seu ministério se concretizar em sete batismos. Na Itália, mais especificamente em Roma, batizamos um africano refugiado.
  • Alcançamos povos estrangeiros também aqui no Brasil. Durante as Olimpíadas e Paralimpíadas, levamos ações evangelísticas a mais de 3.500 pessoas no Rio de Janeiro. Destas, cerca de 450 aceitaram a Cristo como Senhor e Salvador. O destaque entre os voluntários que participaram destas ações foi a presença de nigerianos e de pessoas da terceira idade.

O Pr. João Marcos Barreto Soares, diretor executivo de Missões Mundiais, é grato a todas as igrejas que participaram da mat_jmm109anos-culto_joao-marcoscampanha “Leve Esperança” orando, mobilizando, se voluntariando e entregando a oferta do Dia Especial. O pastor lembra que as oportunidades para fazer missões devem ser aproveitadas diariamente.

“Com a sua oferta do Dia Especial, continuaremos levando esperança até a volta de Cristo”, diz o Pr. João Marcos.

Entregue a oferta do Dia Especial até esta sexta-feira (30). Assista ao vídeo da oferta do Dia Especial

Mas nem todas as igrejas da Convenção Batista Brasileira enviaram suas ofertas e tememos que também tenham deixado de participar de outras formas como em orações e mobilização. Clamamos ao Pai para que reacenda o amor por Missões Mundiais nestas igrejas e que elas possam continuar levando esperança ao mundo. Conte com a JMM para que essa chama não se apague.

Ore sem cessar e peça ao pastor ou ao tesoureiro da igreja que esteja atento ao prazo para entrega da oferta do Dia Especial, que termina nesta sexta-feira (30). Os boletos já foram enviados em ocasiões diferentes. Eles podem ser usados em qualquer agência bancária do país e nos serviços de seu banco pela internet. Mas outros boletos podem ser solicitados a nossa Central de Atendimento. Faça contato: 2122-1901/2730-6800 (cidades com DDD 21) e 0800-709-1900 (demais localidades). Estamos também no WhatsApp: (21) 98884-5414 e no e-mail centraldeatendimento@jmm.org.br.

por Marcia Pinheiro

ADOTE UM MISSIONÁRIO OU PROJETO


Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.