PEPE: centenário batista na Nicarágua

26 de setembro de 2017

Apesar de todas as difíceis situações climáticas que assolam a América, diante de notícias desalentadoras e ameaças de furacões, terremoto e tsunami, louvamos a Deus que nos livrou e ajudou na CONG. PEPE 1realização do Primeiro Congresso PEPE na Nicarágua. Vivemos uma experiência de fé com a liderança da Convenção Batista, que não acreditava ser possível reunir um grupo tão significativo de pessoas para participar de um congresso infantil. Motivamos os irmãos a orar, clamando a Deus por um despertar da visão do trabalho com as crianças. E trabalhamos arduamente na divulgação, viajando por todo o país e fazendo contatos com pastores. Estivemos também na rádio batista para entrevistas, convidando as pessoas para participarem desse evento histórico do Centenário da Obra Batista na Nicarágua. E o Senhor nos abençoou enviando um número expressivo de participantes. Tivemos uma programação maravilhosa e envolvimento de diversos líderes.

Realizamos em Manágua, no dia 9 de setembro, o primeiro Congresso Nacional do PEPE, no templo da Primeira Igreja Batista, o qual tive o prazer de coordenar juntamente com a irmã Lizeth Detrinidad e a missionária Rejane do Nascimento, minha colega de campo. O projeto faz parte da União Feminina Missionaria e conta com o apoio da Convenção Batista da Nicarágua.

CONG. PEPE 3Tivemos a presença de mais de 200 participantes entre pastores, pastoras, missionários-educadores, líderes de crianças, adolescentes e muitos irmãos que trabalham com crianças no país, oriundos de diversas regiões, 66 igrejas batistas e outras denominações. Esse dia entrou para a história do povo batista nicaraguense.

Foi um período marcado por mensagens desafiadoras e testemunhos impactantes. O tema tratado foi: “Alcançando as crianças para Cristo”, com a divisa em Lucas 18.16, que diz: “Mas Jesus chamou a si as crianças e disse: Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas". A ideia central desse encontro, foi destacar a importância de plantar sementes de vida eterna no coração das crianças, amando-as e conduzindo-as a Jesus.

Contamos com um grupo de preletores muito especiais, que transmitiram a urgência de cuidarmos, protegermos e evangelizarmos as crianças. Tivemos a mensagem bíblica ministrada pelo Pr. Félix Ruiz, presidente da Convenção Batista da Nicarágua, que abordou sobre dar o melhor aos pequenos, nos preparando para ensinar o amor de Deus, dando-lhes os melhores lugares nas igrejas e não mais debaixo de árvores ou em lugares desconfortáveis e inadequados para que elas possam aprender as verdades bíblicas. Desafiou os presentes a fazerem como Jesus, que ensinou a importância das crianças, mas também abraçou e abençoou suas vidas.

Esteve presente a missionária de Missões Mundiais Carmen Ligia Ferreira, que é a Coordenadora Regional da América Central e Caribe do PEPE. Ela falou sobre os desafios que temos em mudar a dura realidade de milhares de crianças que estão sofrendo no mundo e principalmente na Nicarágua. A realidade pela qual as crianças da América Latina e de todo o mundo têm passado é CONG. PEPE 4assustadora e desafiadora. Precisamos atuar de forma emergencial e eficaz. Carmem abordou o tema da criança como um campo missionário e um missionário em potencial. Pois cada coração sem Jesus é o nosso campo missionário e cada criança alcançada pelo amor de Deus se torna automaticamente um missionário, que leva a mensagem de salvação a sua família, amigos, vizinhos e a todos os que a cercam. As crianças têm a capacidade de falar do amor de Deus aos outros, multiplicando essa mensagem rapidamente com muita coragem e destemor.

Também esteve abrilhantando o congresso um grupo de crianças. Elas entraram com a bandeira do país, cantaram o hino nacional, oraram pela pátria e louvaram a Deus com alegria, destacando que é muito importante aprender.  Essas crianças fazem parte do primeiro PEPE iniciado no país em 2014, na Igreja Batista Ressurreição, pastoreada pelo Pr. Omar Arcia.  Ele testemunhou sobre o trabalho realizado com as crianças da comunidade e as conversões de famílias inteiras. Pr Omar falou que as crianças estão recebendo a mensagem do Evangelho, se convertendo e levando Jesus para sua família. Ele citou o exemplo do pequeno Joshua, um garotinho de 5 anos que trouxe os pais para Cristo. Eles se converteram, estão sendo preparados para o batismo e se casarão, dando testemunho do poder de Deus.

Participaram também representantes de algumas organizações que trabalham com as crianças e adolescente no país como: Visão Mundial, que apresentou o tema sobre a proteção das crianças contra a violência, abordando a necessidade de cuidar dos pequenos que não sabem se proteger e a Red Viva Nicarágua, que dissertou sobre a importância de tratar bem as crianças, educando com a Palavra de Deus, corrigindo-as quando necessário, mas tomando cuidado de não maltratá-las nem limitar sua fé.

Na ocasião do congresso, foi realizado um momento de reconhecimento, com entrega de certificado a todas as igrejas que já abraçaram o programa socioeducativo, atendendo as crianças de 3 a5 anos na educação infantil. Que alegria ver o mover de Deus e a multiplicação de esforços em alcançar os pequenos que carecem de amor, proteção e o conhecimento da Palavra de Deus. Louvamos ao Senhor pela vida de pastores e pastoras, professores e missionários-educadores, líderes que amam as crianças e estão levando a mensagem de salvação aos pequenos corações, resultando em vidas e famílias inteiras transformadas pelo poder de Deus. Atualmente, já contamos com 18 unidades do PEPE na Nicarágua, alcançando cerca de 400 crianças e suas familiais, com 28 missionários-educadores que, além de ensinar as letras e números, transmitem o amor de Deus.

Também tivemos conferências que trataram sobre a evangelização e musicalização infantil, ministrada por mim e pela irmã Martha Parajón, que levou um coro de crianças e adolescentes para louvar a Deus, encerrando assim o congresso. Na evangelização foi falado sobre a necessidade de ensinar o plano de salvação às crianças de maneira criativa e dinâmica, utilizando as cores, o livro sem palavras, fantoches e canções.

Na área da música, foi ensinado sobre como é importante conduzir os pequenos a adorar a Deus. Devemos ser persistentes e atenciosos em ensinar verdades bíblicas através da música. Que toda honra e glória sejam dadas ao nosso Deus, o único digno de ser louvado e exaltado eternamente!

Dwight L. Moody, o maior evangelista norte-americano do século XIX, disse: “Ganhar um adulto para Cristo é ganhar apenas meia vida; ganhar a uma criança é salvar uma vida inteira”. Vamos ganhar as crianças para Cristo!

 

Vládia Soares, missionária na Nicarágua

 

ADOTE O PEPE NICARÁGUA

 

 

 



Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.