Clame pela Coreia do Norte

4 de agosto de 2017

Rumores de guerra, sanções, medo, escalada militar, tensão, possível conflito nuclear… Quando você ouve essas palavras, certamente vem a sua mat_coreia-nortemente a Coreia do Norte. Este país, o mais fechado do mundo em todos os aspectos, está frequentemente presente na pauta da mídia internacional por causa de seus testes de mísseis e ameaças do regime do líder Kim Jong-un à Coreia do Sul, ao Japão e também aos Estados Unidos. Apesar de toda apreensão, nossa missão é interceder ao Deus verdadeiro pelo fim das hostilidades e reunificação pacífica na nação coreana. E a igreja tem um papel importante nisso.

Missões Mundiais está cada vez mais engajada em oração e apoio à igreja sofredora norte-coreana.

Em março, durante uma visita de obreiros coreanos à sede de Missões Mundiais, no Rio de Janeiro, o diretor executivo de Missões Mundiais, Pr. João Marcos Barreto Soares, disse que “a perseguição à igreja sofredora norte-coreana é inspiradora para a igreja brasileira” e que a visita deles ao Brasil é fundamental para mostrar que o corpo de Cristo está sendo agredido naquela parte do mundo.

Um dos representantes coreanos disse naquela ocasião que, em um eventual cenário de reunificação – seu principal motivo de oração –, é necessário estar preparado, senão será um desastre em vários aspectos, inclusive missionário.

“Porém mesmo com a Coreia do Norte fechada, o Evangelho precisa ir para lá. E quando a Coreia do Norte abrir, precisamos ir rápido o mais rápido possível”, declarou.

O obreiro se refere ao grande fluxo de pessoas desesperadas, famintas e dispostas a qualquer coisa para sobreviver que, em caso de conflito ou reunificação, sairia do norte em direção ao sul da Península Coreana. Em se confirmando um cenário assim sem nenhum tipo de planejamento, o resultado seria catastrófico em curto prazo.

A igreja sofredora na Coreia do Norte também está recebendo apoio, seja de acesso à Bíblia, capacitação, oração pelo país, além de ajuda humanitária. É o máximo que pode ser divulgado por questões de segurança e integridade física dos envolvidos.

Por ora, interceda para que o financiamento do programa nuclear norte-coreano seja interrompido e que as sanções ao regime ditatorial de Pyongyang surtam efeito na política bélica. Ore para que igrejas sejam erguidas em todas as mais de 4 mil cidades na Coreia do Norte, a fim de que a população ouça a mensagem da cruz do Calvário.

Outro fato anunciado esta semana foi a proibição, a partir de 1 de setembro, de viagens de cidadãos dos Estados Unidos à Coreia do Norte. Porém mais do que atingir turistas – estima-se que 5 mil viajantes ocidentais visitem o país asiático por ano, dos quais 20% são americanos –, a medida afeta também ajuda humanitária. Por isso, ore para que a restrição de viagens não acabe com o auxílio que chega aos mais necessitados.

por Willy Rangel

ADOTE O PROJETO “COREIA DO NORTE – URGENTE”


Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.