Bolívia: suspeita de perseguição

12 de janeiro de 2018.

O governo boliviano é alvo dos protestos vindos de todas as confissões religiosas existentes na Bolívia. A imprensa internacional alerta que o país editou um novo Código Penal que criminaliza algumas atividades de todas as religiões, principalmente a conversão religiosa ou o “recrutamento” para religião ou culto. Nosso coordenador missionário para a América, Pr Ruy Oliveira, está em contato com líderes evangélicos do país para saber o que de fato tem ocorrido.

Temos acompanhado as notícias da repercussão do novo Código Penal na polícia. Esta reforma tem gerado uma série de manifestações de diferentes categorias profissionais, entre elas médicos e setor de transportes. De acordo com a Associação das igrejas evangélicas da Bolívia, há uma situação específica das organizações religiosas, citada no art. 88, que trata do tráfico de pessoas e da penalidade para esta situação. Entre os possíveis agentes estão organizações religiosas e o recrutamento de pessoas para fins religiosos. Segundo o presidente da Associação, este destaque despertou a atenção das igrejas evangélicas, que esperam um esclarecimento da parte do governo. 

Há outros pontos dentro desta reforma que também chamam a atenção da igreja, como o tema do aborto, que inclusive tem despertado atenção da igreja católica. 

Então, segundo o próprio presidente da Associação das Igrejas Evangélicas e o presidente da Convenção Batista Boliviana, não se trata de uma perseguição religiosa às atividades das igrejas. O que há é uma preocupação do uso indiscriminado deste destaque quanto organizações religiosas. 

Nossos missionários no país estão bem, assim como não há qualquer comprometimento de nossas atividades. Seguimos acompanhando e orando para que as inquietudes sejam esclarecidas e que, de fato, não haja impactos na obra missionária na Bolívia. Estamos em contato com a Convenção Batista Boliviana para apoiá-la e acompanhar os fatos em oração. Pedimos aos batistas brasileiros que orem por todo o país e pela obra evangélica na Bolívia. 

-- Pr Ruy Oliveira

 

PRONUNCIAMENTO

Várias mensagens circularam, principalmente no WhatsApp, pedindo orações sobre a possibilidade de perseguição religiosa na Bolívia. O presidente da Associação Nacional dos Evangélicos da Bolívia, Pr Munir Chiquie Nacif, explica o que de fato ocorre no país. Ouça o pronunciamento oficial:

 



2 respostas para “Bolívia: suspeita de perseguição”

  1. Flauderci Geraldo Moretti disse:

    Amados irmãos, isso mostra que a vinda do Senhor Jesus está muito próxima. Maranata, Vem Senhor Jesus. Vamos orar intensamente pelo povo boliviano e para que Deus estenda a sua mão poderosa sobre aquele país.

Comente o Artigo

O seu endereço de email não será publicado.