Refugiados

EM BUSCA DE ESPERANÇA

O drama dos refugiados em todo o mundo é uma de nossas prioridades. Hoje, há cerca de 60 milhões de refugiados em todo o mundo, segundo dados mais recentes do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados. São pessoas que, diante da guerra, da miséria ou da repressão em seus países de origem, buscam em outra nação a esperança de uma vida digna. No entanto, o que muitos encontram é um dia a dia de exploração, distante do ideal de vida que sonharam para suas famílias. Isso quando as portas não são fechadas para eles. Queremos fazer a igreja de Cristo chegar até os refugiados com a mensagem de esperança por meio de ações práticas.

Sua igreja pode levar esperança a refugiados.


VISÃO GERAL

1. Definições da ONU:

De acordo com a Convenção de 1951, relativa ao Estatuto dos Refugiados, são refugiados as pessoas que se encontram fora do seu país por causa de fundado temor de perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade, opinião política ou participação em grupos sociais, e que não possa (ou não queira) voltar para casa.

Posteriormente, definições mais amplas passaram a considerar como refugiados as pessoas obrigadas a deixar seu país devido a conflitos armados, violência generalizada e violação massiva dos direitos humanos.

 

 2. A crise síria

Dentro da própria Síria existem cerca de 7.600.000 deslocados. Já o número de refugiados ultrapassa 4 milhões, a maioria está na Turquia, cerca de 1,7 milhões, que para isso construiu uma rede de acampamentos, e ainda assim aproximadamente 1,5 milhões vivem em aldeias e cidades.

No Líbano o número de refugiados quase alcança 1.200, num país que tinha 4 milhões de habitantes, o que o leva a ser o país com maior número de refugiados per capita. Na Jordânia eles são aproximadamente 625.000 sírios. Mais de 85% dos sírios vivem fora dos campos e com aproximadamente USD 3,20 por dia. Estes números não param de crescer.

Fonte: ACNUR – Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados

 


DIREITOS DOS REFUGIADOS

Há leis internacionais e nacionais que garantem os direitos de pessoas nessa situação. A Convenção das Nações Unidas sobre o Estatuto dos Refugiados, criada pela ONU – Organização das Nações Unidas, em 1951, delimitam algumas regras para o trato com refugiados. O Brasil é um dos países que se comprometeram com o tema.

Entre as resoluções mais importantes está o princípio da “não devolução” que define que nenhum país pode expulsar ou devolver um refugiado para o território onde ele possa sofrer perseguição. Segundo é emissão de um documento provisório que permite que ele transite livremente.

No Brasil a lei 9.474/97 garante direitos aos refugiados. Se algum refugiado chegar ao Brasil o primeiro procedimento é ir a Policia Federal e solicitar refúgio até que o governo brasileiro analise a situação. Com o protocolo, o refugiado consegue ter um CPF e Carteira de Trabalho.

AJUDA AOS REFUGIADOS NO BRASIL

O Brasil também é um país que está na rota dos refugiados. Hoje o país tem um total de 6.492 refugiados de mais de 80 nacionalidades diferentes e outras 556 pessoas reassentadas, segundo divulgados pelo CONARE em janeiro de 2015. Sírios e angolanos são os que mais entraram no país.

Eles chegam ao nosso país sem documentos, sem trabalho e sem um lugar para morar. Sua igreja pode ajudá-las a viver em nosso país de forma legalizada. Conheça algumas informações importantes.

O Comitê Nacional para os Refugiados (CONARE) é uma comissão interministerial sob o âmbito do Ministério da Justiça, no Brasil. Ele é responsável por receber as solicitações de refúgio, e determinar se os solicitantes reúnem as condições necessárias para serem reconhecidos como refugiados. Além disso, cabe ao CONARE a promoção e coordenação de políticas e ações necessárias para uma eficiente proteção e assistência aos refugiados, além do apoio legal.

Outorga às pessoas que reconhece como refugiados, documentação que lhes permite residir legalmente no país, trabalhar e a ter acesso aos serviços públicos, tal qual como a saúde, educação, e outros.


CAPACITAÇÃO DAS IGREJAS BRASILEIRAS

Neste ano de 2016, a JMM promoverá eventos de capacitação das igrejas para evangelização de povos refugiados. A maioria destas pessoas que chega hoje ao Brasil é de origem islâmica. Falar de Jesus Cristo para elas não é algo tão simples.

Estes eventos são voltados para pessoas e igrejas que desejam trabalhar na evangelização de refugiados. Eles contarão com a presença de missionários experientes na evangelização do mundo muçulmano.

Eventos Confirmados:

 

Movi.Mente
Local: STBNB – Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil (Rua Pe. Inglês, 243, bairro Boa Vista – Recife/PE)
Data: 7 e 8 de abril de 2017 (sexta-feira e sábado)
Horário: 19h30 (sexta-feira) e 14h às 21h (sábado)
Informações: missionário mobilizador João Marcos Florentino
(81) 98174-0044 | joao.florentino@jmm.org.br

Contato: promocao@jmm.org.br

 

logo


NECESSIDADES

A Junta de Missões Mundiais oferece aos cristãos brasileiros uma base para a construção de uma operação de ajuda aos refugiados, no Brasil e no exterior, por meio de cerca de 130 projetos divididos nas áreas de saúde, evangelismo, esporte, educação, humanitários emergenciais, plantação de igrejas e formação de líderes.

Nosso objetivo é alcançar os mais pobres dos pobres do planeta e transformar suas vidas, para isso podemos alinhar as ações aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para facilitar o levantamento de fundos.

1. Educação

Pelo menos 51% dos refugiados no mundo têm menos de 18 anos de idade, o que ressalta a grande necessidade de acesso a ensino básico e de qualidade. Em quase todos os países ou os refugiados não têm direito ao ensino público ou não têm condições de pagar por este direito. Com isso, grande parte destas crianças acabam envolvidas em trabalho infantil – só no Líbano a estimativa é de 320 mil crianças trabalhando.

 

objetivos


REFUGIADOS E A BÍBLIA

As Escrituras Sagradas nos orientam a lidar com pessoas que necessitam de refúgio. O próprio Deus se preocupa com o bem-estar dos estrangeiros, foragidos e refugiados. Ele mesmo nos diz como tratá-los:

  • Não os maltratando (Êxodo 22.21)
  • Não tirando vantagem de sua situação (Deuteronômio 24.14)
  • Oferecendo-lhes amor e cuidado (Mateus 22.39)

Podemos ainda transformar os ensinamentos bíblicos em práticas significativas a respeito desses que sofrem:

  1. Ore – “A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tiago 5.16b)
  2. Sirva – “Era estrangeiro, e hospedastes-me” (Mateus 25.35b)
  3. Envolva-se – Participe de projetos que auxiliam refugiados de outros países. Seja um parceiro nosso nesta missão. Entre em contato com a JMM: centraldeatendimento@jmm.org.br


BAIXE O MATERIAL DESENVOLVIDO PARA CAPACITAR VOCÊ E SUA IGREJA

 

capa_livro         capa


Notícias Relacionadas

20 jun, 2017
mat_MR-ib-braz-cubas_mogi-das-cruzes_SP_culto-refugiados_destaque

Amor por missões e refugiados

Mensageiras do Rei da IB Braz Cubas, Mogi das Cruzes/SP, mobilizam igreja com culto dos refugiados

+ Leia Mais
20 jun, 2017
mat_italia_batismo-refugiado_2016

Apoio a refugiados na Itália

Missionário relata em artigo como tem buscado ajudar, através de projeto, pessoas que chegam ao país europeu

+ Leia Mais
20 jun, 2017
mat_refugiados

Leve esperança aos refugiados

Dia Mundial do Refugiado é lembrado nesta terça-feira (20). O projeto Tenda de Brincar quer alcançar geração perdida

+ Leia Mais
09 mai, 2017
mat_movi-mente_stbnb_destaque

Movi.Mente mobiliza PE e PB

Evento sobre refugiados foi realizado na capela do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil, em Recife/PE

+ Leia Mais